Gastroenterologista - Imprescindível para Acompanhamento dos Pacientes

A fibrose cística é uma doença hereditária, autossômica recessiva e que na sua forma clássica apresenta-se com doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência pancreática e suor hipertônico.

Com o tratameto adequado vem ocorrendo um grande aumento da sobrevida nos últimos anos, o que tem ocasionado o surgimento de complicações que são mais frequentes na idade adulta.

Dentro destas manifestações as alterações gastrointestinais tem grande importância, pois variam deste quadros leves até alterações graves que podem inclusive, interferir na qualidade de vida e na sobrevida.

São vários os problemas do sistema digestivo que acometem os pacientes com fibrose cística. Estes podem envolver o tubo digestivo (esôfago, estômago e intestino), o pâncreas, o fígado  e as vias biliares. O mais frequente é a insuficiência Pancreática, que está presente em cerca de 90% dos pacinetes manifestando-se com o diarréia, dor abdominal, distensão abdominal e desnutrição, sendo necessario a reposição de enzimas pancreáticas para o bom controle da absorção de nutrientes e melhora dos sintomas.

Outra alteração pancreática importante, é a Pancreatite Aguda, que ocorre mais frenquentemente em pacientes suficentes pancreáticos e se manifesta como dor abdominal, náuseas e vômitos, podendo , ser recorrente e evoluir com insuficiência pancreática.

Cerca de 80% dos adultos com fibrose cística podem apresentar Doença do Refluxo Gastroesofágico, com queixas de dor em queimação e regurgitações que podem evoluir com complicações, tais como: Esofagite, Estreitamento dos Esôfagoe, até mesmo Câncer Esofageano.

Alguns pacientes evoluem com sintosmas de Constipação Intestinal ("Intestino Preso") ou obstrução intestinal com necessidade de tratamento específico e algumas vezes crirugias.

Um dos acometimentos mais graves do trato gastrointestinal é a Doença Hepática (do fígado) que pode apresentar desde alterações apenas detectadas em exames laboratoriais até quadros de Cirrose Hepática e complicações com o sangramento digestivo pela presença de varizes de esôfago e ascite.

Outras alterações mais frequentemente encontradas em pacientes adultos, com fibrose Cística são: cálculo em vesícula biliar, apendicite aguda e doença inflamatória intestinal.

Apesar do quadro pulmonar ter muitas vezes sintomas mais evidentes, conforme exposto acima, as manifestações digestivas são múltiplas e podem ser graves, o que dificulta a condução apenas pelo médico pneumolista, sendo imprecindível o acompanhamento regular pela médico gastrologista para o diagnóstico e tratamento adequado destas alterações. 

 

Dra. Suzana Fonseca de Oliveira Melo

Gastroenterologista Pediátrica do Serviço de Fibrose Cística Hospital Infantil João Paulo II - FHEMIG

Membro do Conselho Científico da AMAM

 

Contribua com a Amam

A AMAM é uma organização não governamental que tem ajudado a milhares de pessoas a terem uma melhor qualidade de vida. Precisamos de sua ajuda para continuar este trabalho! Faça sua contribuição

AMAM - Associação Mineira de Assistência a Mucoviscidose - Fibrose Cística

Rua dos Otoni, 705. Sala 604 - CEP: 30150-270
Belo Horizonte - MG
Via Net Soluções em internet